Role o mouse

O Portal

O Portal OXE é uma das ações de mediação leitora do projeto OXE: literatura baiana contemporânea que ocorre no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia, campus Santo Amaro, desde 2014. Constitui-se em ações que promovem a leitura literária como prática de fruição estética, de entretenimento e de interação social, privilegiando a produção literária dos finais da década de 70 do século XX aos dias atuais, abarcando autores que selecionaram o estado como local de moradia e nicho de produção criativa.

Ler mais sobre o projeto

Autores

  • Cyro de Mattos

    Ela transpirou tremores misturados com cinzas.
  • Ione Carla

    Deixando seus mais doces segredos Escarnados em mim.
  • Clarissa Macedo

    É preciso aprender das pedras
  • Maria Antonia Ramos Coutinho

    As ondas iam... vinham... vinham... iam... pra lá e pra cá. Os barcos subiam... desciam... descia
  • Idmar Boaventura

    Sou mesmo sozinho. Todo o universo mora em meus olhos, e outro universo não me diz respeito
  • Sandro Ornellas

    Sinto perdido o mundo que não vi, a guerra em que não lutei, o poema que não escrevi. Nem escreverei
  • Rita Santana

    Há sol demais na paisagem. Moinhos de vento Atormentam meu dia.
  • Evanilton Gonçalves

    Ela sorriu lascivamente, ou assim pareceu. Um encontro de olhos e uma sensação de algo proibido
  • Martha Galrão

    O que me mata é a falta de seus olhos nos meus.
  • Antônio Torres

    Ai que saudades que eu tenho
  • Julio Braga

    indaka de kafurungonga da ciência etnológica
  • Núbia Paiva

    Vou comendo pelas beiras Minha agonia semi-nua Vou abrindo essa porteira De querer ser sempre tua
  • Karina Rabinovitz

    o que tiver que ser ser-ei-a
  • João Vanderlei de Moraes Filho

    Santo Amaro anuncia algum doce de cana nos cantos malandros dos olhos daquela mulher.
  • Jotacê Freitas

    Na cidade da Bahia Chamada São Salvador Uma mãe ganhava a vida Na rua vendendo flor
  • José Inácio Vieira de Melo

    O sentido da tua face, nenhum espelho concentra.

Autores

Wesley Correia

mistério errante das coisas sem tempo.

Geraldo Lavigne

borbotões de vento desfolham-nos tombam-nos

Palmira Heine

Às vezes sou estrada que segue, Outras, viajante que vai.

Elieser César

Quitéria se vestiu como a heroína da história para desfilar no Dois de Julho