Role o mouse

O Portal

O Portal OXE é uma das ações de mediação leitora do projeto OXE: literatura baiana contemporânea  que ocorre no IFBA, campus Santo Amaro, desde 2014. A criação do portal foi motivada pela necessidade de ter disponível um acervo que possibilitasse acesso a textos literários de autorxs baianxs de gerações distintas e gêneros diversos, voltado principalmente estudantes da educação básica. Além de ser um instrumento educacional, o site possibilita a circulação de textos literários baianos em mídias e redes digitais.

Ler mais sobre o projeto

Autores

  • Rafael Galeffi

    Matuto, malandro, matreiro Do ar, do ar
  • Valdomiro Santana

    No chão da consciência nada consigo localizar,
  • Idmar Boaventura

    Sou mesmo sozinho. Todo o universo mora em meus olhos, e outro universo não me diz respeito
  • Vânia Melo

    Meu black é livre, por mim liberado! Encantador, Encantado!
  • Ricardo Thadeu

    Talvez encontrem a caixa preta: Os motivos, a pane, a falha humana.
  • José Inácio Vieira de Melo

    O sentido da tua face, nenhum espelho concentra.
  • Maria Antonia Ramos Coutinho

    As ondas iam... vinham... vinham... iam... pra lá e pra cá. Os barcos subiam... desciam... descia
  • Mariana Paim

    entre cidades sem correspondência ou endereço conhecido
  • Cláudia Barral

    Um disfarce do azul. Pálpebras que dormem e acordam Os sonhos de uma lagarta.
  • Rita Santana

    Há sol demais na paisagem. Moinhos de vento Atormentam meu dia.
  • Itamar Vieira Jr.

    E cores, algumas, sabia o que representava – presumíveis representações dos deuses da África
  • Luciany Aparecida Alves

    Eu salivo alegria
  • Elton Magalhães

    No recôncavo baiano Onde o Brasil começou Santo Amaro se destaca Pois em muito nos marcou
  • Elieser César

    Quitéria se vestiu como a heroína da história para desfilar no Dois de Julho
  • Neide Cortizo

    A perfeição vive em instantes não se instala, é mutante.
  • Iderval Miranda

    mas tudo é muito pouco ante o nada que se assevera infinito.

Autores

Herculano Neto

Não tenho medo de ser simples tenho medo de ser oco

Rita Queiroz

Na despedida, não há lágrimas Apenas lembranças

Romildo Alves

Tudo chega, às vezes sem querer Seja em forma de dor ou de prazer

Luís Pimentel

Uns pingos de chuva dançavam no vidro da janela.