Role o mouse

O Portal

O Portal OXE é uma das ações de mediação leitora do projeto OXE: literatura baiana contemporânea que ocorre no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia, campus Santo Amaro, desde 2014. Constitui-se em ações que promovem a leitura literária como prática de fruição estética, de entretenimento e de interação social, privilegiando a produção literária dos finais da década de 70 do século XX aos dias atuais, abarcando autores que selecionaram o estado como local de moradia e nicho de produção criativa.

Ler mais sobre o projeto

Autores

  • Jean Paul d’Antony

    Renuncio a morte que me liberta diante do esquecimento na calçada.
  • Sandro Ornellas

    Sinto perdido o mundo que não vi, a guerra em que não lutei, o poema que não escrevi. Nem escreverei
  • Alex Simões

    quanto mais reprincipio mais desconheço este mundo
  • Karina Rabinovitz

    o que tiver que ser ser-ei-a
  • Neide Cortizo

    A perfeição vive em instantes não se instala, é mutante.
  • Ederval Fernandes

    E então fiz algo com isto e aquilo:   restos de duas jornadas,   sete vidas bandidas
  • Wladmir Saldanha

    qualquer ponte é sonho e cimento, mas a ponte de Ilhéus a Ilhéus não será só esquecimento?
  • Itamar Vieira Jr.

    E cores, algumas, sabia o que representava – presumíveis representações dos deuses da África
  • Carlos Ribeiro

    Eu sou todas essas vozes e tudo o que me resta: o medo, o pânico, o horror.
  • Clarissa Macedo

    É preciso aprender das pedras
  • Cyro de Mattos

    Ela transpirou tremores misturados com cinzas.
  • Cleberton Santos

    Palavras, todas as palavras que eu pudesse recitar o mundo
  • Ione Carla

    Deixando seus mais doces segredos Escarnados em mim.
  • Luiz Natividade

    O cordel não tem fronteiras
  • Núbia Paiva

    Vou comendo pelas beiras Minha agonia semi-nua Vou abrindo essa porteira De querer ser sempre tua
  • Antônio Barreto

    A forma da poesia Não é muito radical Porque a simplicidade É muito fundamental

Autores

Alex Simões

quanto mais reprincipio mais desconheço este mundo

Antônio Torres

Ai que saudades que eu tenho

Denisson Palumbo

e no bagaço do bagaço do bagaço, um fiapo de vida.

Wladmir Saldanha

qualquer ponte é sonho e cimento, mas a ponte de Ilhéus a Ilhéus não será só esquecimento?